Dia de vitórias na Copa

No primeiro jogo de hoje a Argentina goleou a Coréia do Sul por 4 a 1. Foi um bom jogo que deixou duas coisas claras sobre o time dos hemanos: o seu ataque funciona muito bem e sua defesa preocupa.

O jogo começou morno sem grandes emoções, mas após o gol contra do sul-coreano Chu-Young, aos 17 minutos do primeiro tempo, o time de Maradona deslanchou. O atacante argentino Higuaín completou a goleada fazendo os outros 3 gols e de quebra se tornou artilheiro da competição. O gol de honra dos sul-coreanos aconteceu no final do primeiro tempo, quando a Argentina vencia por 2, e foi após uma bobeada da zaga argentina, feito pelo sul-coreano Chu-Young, se redimindo em parte do gol contra que fez.

Já a Grécia venceu a Nigéria de virada por 2 a 1 em um jogo aberto e corrido até o fim. A Nigéria abriu o placar aos 15 minutos do primeiro tempo, com seu atacante Uche. Mas aos 32 minutos Kaita em um lance infantil, empurrou o jogador da Grécia e tentou chutá-lo depois que a bola já tinha saído na lateral, e o árbitro colombiano Oscar Ruiz sacou o cartão vermelho, expulsando o jogador nigeriano.

Com 1 jogador a mais a Grécia partiu para cima e aos 44 minutos o atacante Salpingidis chutou forte e fez o primeiro gol da Grécia. E aos 26 minutos um herói cai no estádio. O goleiro nigeriano Enyeama vinha fazendo defesas dificílimas, dignas de um herói, mas de tanto bater uma hora a bola iria entrar. E aos 26 minutos Torisidis fez o segundo gol da Grécia após o goleiro nigeriano bater roupa em um chute de fora da área. Injusto pelas todas as suas outras defesas espetaculares.

O último jogo do dia foi a vitória do México por 2 a 0 em cima da França. Não foi um resultado inesperado, mas foi muito comemorado pelos Mexicanos, pois agora basta um empate no próximo jogo para se classificar para a próxima fase da copa. Já França repete o seu desempenho vagalume, com uma copa jogando bem e outra de forma vergonhosa.

Foi uma partida tensa porquê as defesas das duas seleções eram bem superiores aos ataques, mesmo com a França com maior posse de bola e chegando mais no ataque, mas não dava resultados pois os cruzamentos na área não chegavam perto dos seus atacantes.

Mas aos 19 minutos do segundo tempo o atacante mexicano Hernández, 9 minutos após entrar em campo, recebeu um belo passe de Rafa Márquez, driblou o goleiro francês e fez o primeiro gol do jogo. E aos 33 minutos o veterano Blanco, que também entrou em campo no início da etapa final, fez de pênalti o segundo gol do México, fechando o placar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *